Câmara Municipal de Quatro Barras aprova resolução da CPI que investiga atual prefeito de Jaguariaíva Otélio Baroni

06/04/2011 21:55

 

Câmara aprova, através de votação dos nove vereadores, a resolução que aprova o relatório que apurou as denúncias de irregularidades e desvio de verbas públicas Foto: Divulgação


Depois de todos os vereadores aprovarem a Resolução 05/2010, legislativo vai encaminhar Relatório Final da Comissão de Inquérito ao Ministério Público.

A Câmara Municipal de Quatro Barras aprovou na segunda-feira (28 de Março) a Resolução 05/2010, que aprova o Relatório e as conclusões da Comissão Parlamentar de Inquérito, que apurou as denúncias de irregularidades e desvio de dinheiro no processo de desapropriação de lotes no bairro Jardim Menino Deus, na gestão do ex-prefeito Roberto Adamoski.

A investigação teve origem a partir do requerimento 14/2010, apresentado pelo vereador Roberto Carlos da Conceição (PSB), que solicitou apuração do processo, e resultou na elaboração de um dossiê levantado pela Comissão de Ética da Prefeitura. O documento foi entregue ao Ministério Público e também à Câmara Municipal, no ano passado.

A desapropriação dos terrenos, de propriedade de Roberto Bori, foi realizada em 2007, sendo avaliados na época em R$ 127 mil. Deste valor, foram realizados apenas dois dos três depósitos que seriam efetuados em juízo. O último deles, no entanto, no valor de R$ 56 mil foi endossado e depositado diretamente na conta do ex-procurador do município, Dr. Otélio Renato Baroni, atual prefeito de Jaguariaíva. Os pagamentos foram autorizados pelo ex-prefeito, e o proprietário dos lotes alegou não ter recebido o dinheiro.

CPI

Depois de receber o dossiê, a Câmara Municipal de Quatro Barras formou uma Comissão de Inquérito para apurar os fatos. Em setembro do ano passado, a comissão realizou uma oitiva com o ex-prefeito e o ex-procurador, para obter os depoimentos sobre o caso, e com base neles, elaborou o Relatório Final e as conclusões da CPI, que foram aprovadas durante a última sessão ordinária da Câmara, na segunda-feira (28 de Março).

Todos os vereadores da casa aprovaram a resolução: Olair Ribeiro Lago (PSDB), Antonio Cezar Creplive (PSDB), Daniela Ribeiro (PDT), Roberto Carlos da Conceição (PSB), Sidinnei Sérgio da Silva (PDT), Ângelo Andreatta (PMDB), Jacqueline Joice Bertapeli (PMDB) e Eliseu Agenor Grigolo (PSL) - sendo que os últimos três ratificaram seu voto, já que na primeira votação, realizada no dia 21 de março haviam votado contra, e na segunda-feira (28), votaram favoráveis à resolução.

No documento aprovado pelos vereadores consta que serão remetidas as cópias do relatório e das conclusões ao Ministério Público Estadual, e também à Vara Cível do Fórum da Comarca de Campina Grande do Sul. O presidente da casa explica que a CPI é basicamente um relato dos réus, que agora será anexado ao processo já em andamento no Ministério Público. “Com esta CPI a Câmara Municipal está cumprindo seu propósito que é fiscalizar e apurar os fatos. Agora vamos encaminhar o relatório aos destinos cabíveis para providências”, disse.

Fonte: Agora Paraná

http://fiquepordentrojaguariaiva.blogspot.com